Por que tendemos a ‘rotular’ e a ‘patologizar’ respostas comportamentais?

A patologização da vida tem sido crescente e cada dia mais evidente no nosso dia a dia. E creio que nosso papel também é enfrentar tantas padronizações que, na realidade, muitas vezes silenciam um sofrimento. É importante não ‘patologizarmos’ uma resposta, que muitas vezes é adaptativa ao momento que a pessoa está vivendo. Veja bem,Continuar lendo “Por que tendemos a ‘rotular’ e a ‘patologizar’ respostas comportamentais?”