Por que tendemos a ‘rotular’ e a ‘patologizar’ respostas comportamentais?

A patologização da vida tem sido crescente e cada dia mais evidente no nosso dia a dia. E creio que nosso papel também é enfrentar tantas padronizações que, na realidade, muitas vezes silenciam um sofrimento.

É importante não ‘patologizarmos’ uma resposta, que muitas vezes é adaptativa ao momento que a pessoa está vivendo.

Veja bem, não me refiro ao uso de medicações que, quando bem avaliado, é importante e necessário. Refiro-me a extrema quantidade de rótulos comportamentais que estamos vivendo, seja nos consultórios, escolas (principalmente), hospitais, empresas, etc.

Nossas diferenças não deviam ser um problema a ser rotulado. Não deveria existir um ‘padrão’ onde precisamos nos quebrar para nos encaixar. Devíamos poder ser nós mesmos.

Espero que faça algum sentido pra você.

Suzanne Leal 🌷

Publicado por Suzanne Leal

Psicóloga. Site: suzannelealpsi.com Instagram: @suzannelealpsi

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: