O luto na perda gestacional

O luto no processo de perda gestacional ainda é bastante subestimado.

Muitas mulheres são comparadas à mães que já perderam seus filhos já nascidos.

O luto é um processo subjetivo, portanto, é algo difícil de comparar.

Devemos levar em consideração: qual o significado da dor e da perda?

A partir disso, montar um protocolo de acompanhamento individualizado.

O que fazer?

  • O luto deve ser VALIDADO e RECONHECIDO.
  • Presença de sintomas depressivos exige necessidade de acompanhamento psicológico e psiquiátrico.
  • A prática de encorajar os pais a ter contato com o bebê morto não tem evidência científica e pode ter efeito diversos. Em alguns casos pode ocasionar Transtorno de Estresse Pós-Traumático.

Por isso, avalie cada caso individualmente.

Estabeleça um protocolo pós-natal:

  • Avalie os efeitos psicológicos da morte perinatal nos pais.
  • O impacto da perda no relacionamento do casal, nos irmãos (caso tenham outros filhos) e no próximo filho (caso decidam ter uma nova gestação).

Não minimize. Se seja acolhedor e empático. Não ofereça a sua opinião. Ofereça o seu apoio.

Suzanne
Psicóloga
@suzannelealpsi

Mais informações e agendamentos: (86) 9 9803-9984


Você também pode gostar


Instagram

Publicado por Suzanne Leal

Psicóloga. Site: suzannelealpsi.com Instagram: @suzannelealpsi

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: